Planejamento Estratégico para pequenos negócios

É PRECISO MUDAR ANTES QUE SEJA TARDE
PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO PARA PEQUENOS NEGÓCIOS
Por: Diego Maurício Paim Bottcher, Contabilista e consultor empresarial.
Falta de emprego. Esse é o principal argumento dos empresários e empreendedores em geral quando se trata de lidar com planejamento ou ferramentas de controle. E, bem sabemos a revelia das tantas inovações tecnológicas, o tempo realmente nos parece cada dia mais escasso.
Mas, toda iniciativa (seja um negócio, uma viagem ou a construção de um imóvel) começa com planejamento e, ao contrário do que muitos acreditam, não se planejam apenas para ter rumo. Planeja-se especialmente, para saber como reagir rápido e o mais acertadamente possível diante de um imprevisto. Saber qual oportunidade agarrar e qual renunciar. Decidir antecipadamente o que fazer, como fazer, quando e com que recursos. Agir de forma inteligente, estratégica. Como diz Philip Kotler “o planejamento estratégico é uma metodologia gerencial que permite estabelecer a direção a ser seguida pela organização, visando maior grau de interação com o ambiente”. Identificar potenciais e aproveitar todos os recursos disponíveis, sejam internos ou externos.
Num mercado cada vez mais dinâmico e competitivo, o planejamento estratégico vem assumindo e desenvolvendo uma posição de destaque dentro das empresas, independente do porte. Não basta só trabalhar, trabalhar e trabalhar. Para evoluir é preciso refletir sobre o trabalho que se realiza, especialmente pelos empreendedores, que dedicam boa parte do seu tempo à execução das atividades operacionais, deixando de lado a administração do negócio. Vendem mas não conseguem receber. Assumem mais compromissos do que sua capacidade. Endividam-se. Sintomas da falta de planejamento.
Você não faz nada disso e seu empreendimento está crescendo? Excelente. Já imaginou quanto mais não cresceria se você planejasse estrategicamente? Deixo o desafio: diante de uma nova ou importante decisão sobre seus negócios, pegue meia folha de papel e escreva:
1) Quais suas vantagens em relação aos seus concorrentes? (forças internas/potencialidades);
2) Quais seus pontos fracos? (fraquezas internas/deficiências);
3) Que situações externas lhe favorecem? (oportunidades);
4) Que tipos de ameaças podem comprometer seu sucesso?
Respondendo estas quatro questões, ainda que de forma bem simples, já estarás pensando estrategicamente. Poderás avaliar se vale a pena investir nessa direção. Saberá por onde começar e do que se proteger. Tempo, esforço e dinheiro com certeza serão poupados.
Cuidado. O vento do mercado está tomando novos rumos. É preciso mudar antes que seja necessário. Do contrário, poderá ser tarde demais.O mercado está repleto de empresas que só vão pra frente por contarem com uma situação favorável. São negócios, como diz Warren Buffett, guiados pelo vento, nos quais o que é urgente sempre toma o lugar do que é importante.
Para encerrar uma reflexão: “Ou você já tem uma estratégia própria ou então você é parte da estratégia de alguém”. (Alvin Toffler)













Comentários