Conversão para o modelo de franquia: quando vale a pena?

O mercado de franquias tem chamado a atenção dos investidores nos últimos anos, principalmente por apresentar um crescimento vigoroso e bons resultados para os empreendedores. Por tudo isso, a franquia se tornou uma ótima opção para quem pensa em abrir o próprio negócio.

Porém, fala-se pouco de outra opção que o franchising oferece para os empreendedores: a conversão. Ou seja, quem já tem um negócio em funcionamento – seja uma cafeteria, uma farmácia, uma escola de inglês ou qualquer outro modelo – pode transformá-lo em uma franquia. Para isso, basta aderir a uma rede, passar a usar sua marca, seguir os padrões da empresa e remunerar o franqueador.

Muitos empreendedores que iniciaram um negócio sozinho, do zero, desconhecem a possibilidade de poder agregar o seu negócio atual a uma rede já existente, se tornando um franqueado por conversão, ou seja, convertendo seu negócio para uma franquia.

Esse é um caminho que faz sentido para muitos empresários que, depois de tocarem um negócio por muitos anos, percebem que sozinhos não conseguem mais acompanhar as tendências de mercado e, com isso, começam a perder espaço para os concorrentes.

Cada vez mais, as empresas que se destacam no mercado são as que atuam em rede – sejam regionais ou nacionais. Elas conseguem melhores negociações com fornecedores, mais força para divulgação da marca e, com mais recursos, têm também mais capacidade de inovar e competir.

Por isso, em algum momento, muitos empresários terão que decidir entre ter que crescer ou inovar seu negócio – e isso, muitas vezes, requer altos investimentos e conhecimento novo, que levará muito tempo para ser desenvolvido. Portanto, se unir a alguém que seja maior e melhor preparado para competir no mercado pode ser uma boa alternativa para vencer esse desafio.

Em muitos casos, os empreendedores que optam pela conversão e passam a atuar com franquias têm resultados tão bons que isso propicia a abertura de outras unidades da rede.

Isso é uma ótima notícia, pois muitos negócios que estavam fadados ao fechamento ganham uma nova vida através da modernização de layout da loja, treinamento das equipes, novos produtos e serviços que são inseridos, além de todo o marketing que faz parte de qualquer modelo de franquia.

O importante para quem pensa em transformar seu negócio atual em franquia, convertendo sua marca, é estar preparado e aberto de fato para receber o novo.

É claro que toda a experiência que se traz na bagagem irá ajudá-lo a assimilar o novo modelo do franqueador. Mas os casos de maior sucesso que tenho presenciado são aqueles em que, de fato, o empresário deixa correr nas suas veias aquele sangue novo, o brilho nos olhos, a mesma motivação que teve quando abriu pela primeira vez o seu negócio.

Portanto, dê essa nova chance não apenas para o seu negócio, mas também para você como empresário. Se entrar com toda a garra e vontade no novo modelo, tudo vai dar certo!

Fonte: Uol Economia



Comentários