Plano de carreira é só um dos passos para sucesso profissional; veja outros

Uma das estratégias usadas pelas empresas para atrair e manter funcionários qualificados é oferecer plano de carreira. Com ele, o profissional sabe quanto tempo vai levar para escalar os degraus na hierarquia corporativa e quais competências a companhia espera dele.

"A falta de um plano claro, com um passo a passo detalhado, é um dos principais motivos pelos quais as pessoas deixam as empresas", diz André Rapoport, diretor-geral da consultoria Right Management Brasil.

O desejo de subir na carreira a partir de metas claras é ainda maior entre os jovens, de acordo com Rodrigo Anunciato, gerente de soluções e projetos da consultoria GS&MD - Gouvêa de Souza. "Eles são mais ávidos por plano de carreira do que por salários altos", diz.

Mas a simples existência de um plano de carreira na empresa não é suficiente para o profissional alcançar seus objetivos. A pessoa precisa avaliar, também, se os valores da companhia são compatíveis com os seus e se a companhia oferece a possibilidade de mudar de função para conhecer outras áreas internas, sem ser necessariamente por promoção.

A partir de entrevistas com os consultores de carreira André Rapoport e Rodrigo Anunciato e com a presidente da consultoria Grupo Foco, Eline Kullock, o UOL listou outros sete passos, além do plano de carreira, para o profissional ter uma vida profissional bem-sucedida. Veja abaixo.

7 passos para ter uma carreira de sucesso:

Identifique-se com os valores da empresa:

Quando os seus valores estão alinhados com os da companhia, você sente que está fazendo parte de um projeto maior que você. Como a ideia de empresa é impessoal, pode ser mais fácil identificar quais são os valores do seu gestor imediato. "Ele representa os valores da companhia", diz Eline Tullock, presidente da consultoria Grupo Foco

Procure uma companhia com mobilidade interna:

Já na entrevista de emprego, pergunte se a empresa oferece ao funcionário a oportunidade de mudar de área, mesmo que não seja por promoção. Para Tullock, "quando o profissional passa por mais de uma função na mesma companhia, com níveis de responsabilidade diferentes, pode descobrir novos caminhos para a carreira"

Defina objetivos claros:

Pense em que posição você quer estar no futuro e quais competências precisa desenvolver para chegar lá. "Se já fez uma MBA, por exemplo, avalie se é um mestrado ou um curso fora do Brasil que vai contribuir mais para você atingir a meta", afirma Rodrigo Anunciato, gerente de soluções e projetos da consultoria GS&MD - Gouvêa de Souza

Estabeleça prazos:

"O monitoramento do mercado e o 'networking' são importantes para que você tenha uma referência de prazos", diz Anunciato. Observando a experiência de outros profissionais, você pode descobrir, por exemplo, em quantos anos um analista júnior chega a uma posição de gerência. Esse conhecimento vai permitir o estabelecimento de prazos realistas para os seus objetivos

Tenha metas flexíveis:

"A atualização das metas deve ser constante", afirma o diretor-geral da Right Management Brasil, André Rapoport. Um profissional pode começar a carreira com o objetivo de atingir um cargo gerencial e, no meio do caminho, mudar de ideia. "Defina as áreas por onde você gostaria de passar, mas não seja rígido", diz Tullock

Aprenda com o "feedback" da empresa:

É importante que a companhia tenha um processo de avaliação porque ele ajuda o profissional a conhecer seus potenciais, competências e deficiências. Tullock diz que, "mesmo não concordando com o 'feedback', a pessoa deve ouvir e usar as críticas para se aprimorar"

Busque apoio para resolver deficiências:

Para que os funcionários desenvolvam os conhecimentos necessários para atingir suas metas, "o ideal é que a empresa ofereça treinamentos ou coaching interno", diz Rapoport. "O profissional pode, também, buscar um coach por conta própria".


Galeria



Comentários