5 hábitos que ótimos profissionais fazem e outros não

Destacar-se no trabalho não significa apenas ter um desempenho excepcional ou um currículo impressionante. Especialistas apontam cada vez mais as soft skills como pontos fundamentais a serem trabalhados e explorados profissionalmente, embora cada área tenha sua própria necessidade, e um cientista dedicado a pesquisas talvez não precise se preocupar tanto com suas habilidades comunicativas como um publicitário, por exemplo.

Mas há pontos convergentes que servem para todos. “Destacar-se no mercado não é uma tarefa fácil. A autoestima e o autoconhecimento são fundamentais neste processo. As capacidades, comportamentos e atitudes dos bons profissionais estão em constante mudança. Contudo, os que buscam o autoaprimoramento estarão melhores preparados e certamente agregarão valor à própria carreira”, diz Sylvia Ignácio da Costa, coordenadora da Graduação Tecnológica em Gestão de RH da Anhembi Morumbi.

Mirelle Philomeno, gerente da Hays, aposta na atitude positiva como ingrediente perene nas principais atitudes dos ótimos profissionais. Mesmo que a pessoa não tenha a experiência necessária para resolver determinado problema, como ela vê o problema e leva possíveis soluções ao gestor, revelam postura ativa, comprometida e interessada diante das dificuldades cotidianas.

A gerente identifica cinco atitudes principais bastante valorizadas nos bons profissionais:

1. Inspirar os outros
“Mostrar novas formas de se fazer as coisas do dia a dia, além de ser mais produtivo para a empresa, quebrando a rotina, torna tudo mais leve e amistoso. Como fazer isso? Utilizando-se de novas técnicas e ferramentas, pedindo ajuda para os colegas mais experientes, compartilhando dicas usuais. É difícil estimular atitudes positivas nas pessoas, mas podemos inspirá-las através de pequenas ações do dia a dia”, explica Mirelle.

2. Ter autonomia para resolver problemas
A vantagem de ter alguém assim por perto é que ele não demanda tanto de seu gestor, segundo a gerente. Ele resolve os problemas sozinho ou, quando precisa de ajuda, contribui com alternativas.

“Transpor as barreiras, enfrentar as dificuldades do dia a dia pressupõe, acima de tudo, disposição e vontade. As pessoas planejam, se preparam, mas poucos efetivamente executam ou colocam em prática no dia a dia o que idealizaram. E se destacar pede uma atitude positiva.”

3. Manter um ótimo relacionamento com seus pares, líderes e equipes
Assim como no primeiro item, ter um bom relacionamento interpessoal se aplica à importância dada ao clima organizacional, que é afetado pelos profissionais e como eles se relacionam entre si. Faz uma grande diferença ter como membro da equipe um profissional que contribua com o engajamento dos colegas, os ajude a sair da mesmice dos processos rotineiros, é flexível, respeitoso e consegue solucionar conflitos. É daqueles que a empresa quer manter.

4. Investir na formação acadêmica
“Aquele que se destaca está sempre se atualizando com cursos, treinamentos, idiomas. E utiliza isso para trabalhar com mais produtividade”, acredita.

5. Administrar bem o tempo
Investir alguns minutos por dia para organizar as tarefas e as prioridades dá mais clareza ao que merece atenção. Quando o profissional sabe separar o urgente do prioritário e se organizar bem durante o dia, com foco e determinação, ele tem tempo para tudo. Até para aquele cafezinho para descansar e fazer networking.
Fonte: Empregocerto



Comentários